sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Manuel de Barros

"Borboletas amarelas pousam na solidão"


Nenhum comentário: